💻Google e os Avanços na Computação Quântica

Sexta-feira, 07 de junho de 2023.

Na Carta de hoje, trago as novidades da Exploração Espacial, destacando a colaboração entre vários países para explorar de maneira inédita o “lado escuro” do Universo; dali passo pelos incríveis avanços da Computação Quântica feitos pelo Google, enquanto mostro o surgimento dos qubits mecânicos. Finalizo com os avanços na medicina, que envolvem desde renascimento de dentes, um revolucionário medicamento para controle de obesidade, a IA fazendo a diferença no desenvolvimento de novos medicamentos, abrindo espaço para geração de bilhões de dólares no segmento e a caixa de ferramentas mágica que pode transformar a maneira como usamos dados em medicina e ciência. Bora lá???

👨 🚀O Novo Capítulo da Exploração Espacial: A Missão Euclid da ESA e os Experimentos Globais na Estação Espacial Tiangong da China

Imagem de Freepik

A exploração espacial está passando por um período inovador, com avanços notáveis tanto na decodificação dos enigmas do universo quanto na promoção da cooperação internacional. Entre os protagonistas deste novo capítulo, destacam-se a Agência Espacial Europeia (ESA) e a China, cada uma contribuindo com marcos históricos.

Recentemente, o telescópio espacial Euclid da ESA iniciou sua jornada para desvendar os maiores mistérios do “lado escuro” do universo, concentrando-se na matéria escura e na energia escura. Estes componentes, que permanecem ainda amplamente desconhecidos, representam uma grande parcela do universo – 85% da matéria total é matéria escura, enquanto a energia escura é tida como a força motriz por trás da expansão acelerada do universo.

Lançado da Estação da Força Espacial de Cabo Canaveral, na Flórida, a bordo de um foguete SpaceX Falcon 9, o Euclid faz uma homenagem a Euclides de Alexandria, o matemático grego considerado o pai da geometria. Agora, o telescópio está em uma jornada de um mês para o ponto de Lagrange L2, a quase 1,6 milhões de quilômetros da Terra, onde realizará suas observações.

Uma vez estabilizado, o Euclid produzirá imagens quatro vezes mais nítidas do que as pesquisas baseadas em Terra e catalogará 1,5 bilhão de galáxias e as estrelas contidas nelas. Graças à sua capacidade de captar a luz infravermelha próxima, o Euclid também poderá revelar objetos antes invisíveis em nossa própria galáxia, como anãs marrons e estrelas ultrafrias.

Este projeto é uma colaboração massiva, contando com contribuições da NASA e mais de 2.000 cientistas de 13 países europeus, dos Estados Unidos, do Canadá e do Japão. Em 2027, a missão Euclid será complementada pelo Telescópio Nancy Grace Roman, juntos desempenhando um papel crucial na exploração do universo.😱

Enquanto a ESA está mapeando o universo distante, a China está abrindo sua estação espacial Tiangong para experimentos globais. Como parte de sua estratégia para atrair a comunidade científica global, Pequim começou a hospedar experimentos de pesquisadores de todo o mundo em sua estação. O primeiro equipamento experimental para projetos conjuntos com as Nações Unidas chegou à Tiangong em 10 de maio.

Embora menor que a Estação Espacial Internacional (ISS), a estação espacial Tiangong está se posicionando como uma alternativa e rival da ISS. Através de sua colaboração com as Nações Unidas e de sua abertura para experimentos internacionais, a China está estendendo uma mão para a comunidade científica global e criando oportunidades para pesquisas conjuntas.

Essas iniciativas marcam uma nova Era para a exploração do espaço, na qual o foco se desloca não apenas para a descoberta e exploração, mas também para a colaboração e interação global. O telescópio Euclid, em sua busca para desvendar os mistérios do universo, e a estação espacial Tiangong, em sua disposição para hospedar experimentos internacionais, são testemunhos dessa evolução.

Além disso, esses projetos demonstram a integração cada vez maior de diferentes nações e organizações na busca pelo conhecimento cósmico. Juntos, esses esforços estão impulsionando nossa compreensão do universo para novas fronteiras, promovendo a cooperação internacional e estabelecendo um precedente para futuros empreendimentos na exploração espacial. Afinal, o espaço é uma fronteira final que todos nós compartilhamos, e sua exploração será mais bem-sucedida através de esforços colaborativos e unidos.🫡

Fontes: https://edition.cnn.com/2023/07/01/world/euclid-telescope-launch-scn/index.html

https://asia.nikkei.com/Business/Science/China-s-Tiangong-space-station-begins-hosting-global-experiments

💻Transformações no Universo da Computação Quântica: Os Gigantes Passos do Google e o Surgimento dos Qubits Mecânicos

Imagem de Freepik

Imagine uma máquina capaz de executar cálculos que levariam quase meio século para os computadores mais avançados de hoje realizarem, tudo isso num estalar de dedos. Parece algo retirado de um filme de ficção científica, não é?😏 No entanto, este é o cenário fascinante e real dos avanços recentes na computação quântica, uma área em que o Google fez descobertas notáveis.

Primeiramente, vamos desvendar alguns conceitos. Um computador quântico funciona de forma muito diferente de um computador tradicional. Em vez de usar “bits” que podem ser 0 ou 1, como em um computador clássico, ele usa “qubits”. Um qubit tem a misteriosa capacidade quântica de estar em muitos estados ao mesmo tempo, permitindo que um computador quântico processe uma grande quantidade de informações simultaneamente.

Recentemente, o Google desenvolveu um computador quântico com 70 qubits, um salto significativo em relação ao modelo de 2019 que possuía 53 qubits. Com esse aumento, o novo computador quântico do Google é capaz de realizar cálculos 241 milhões de vezes mais rápido que seu modelo anterior. Mas não é só isso que impressiona: o ruído, que se refere a qualquer interferência capaz de perturbar o estado delicado dos qubits, sempre foi um obstáculo na computação quântica. Contudo, esse novo modelo consegue lidar melhor com o “ruído”, possibilitando a continuidade dos cálculos, mesmo em condições adversas.

Enquanto isso, em outra vertente da computação quântica, a ideia de qubits mecânicos está se tornando uma realidade. Um qubit mecânico é um tipo de qubit que usa vibrações em um nanotubo de carbono – imagine-o como uma corda de violão extremamente minúscula – para armazenar informações. Este qubit específico é resistente ao ruído, tornando-o estável e robusto, características que são muito valiosas na computação quântica.

Esse progresso é emocionante, mas é importante notar que a aplicabilidade prática dessas descobertas ainda está sendo discutida. Enquanto alguns especialistas argumentam que esses avanços são significantes principalmente para estudos acadêmicos, outros acreditam que computadores quânticos precisam demonstrar sua utilidade em tarefas cotidianas para realmente fazer a diferença na sociedade. De qualquer forma, essas inovações no campo da computação quântica continuam nos conduzindo para uma nova era de processamento de informação que antes poderíamos apenas imaginar ðŸ¤¯.

Fontes: https://www.telegraph.co.uk/business/2023/07/02/google-quantum-computer-breakthrough-instant-calculations/

https://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=qubit-mecanico-comeca-virar-realidade&id=010110230703

🦷Avanços Radicais na Medicina: O Despertar de um Futuro com Dentes Regenerados e Controle Revolucionário da Obesidade

Imagem de Freepik

Nas últimas décadas, a medicina tem experimentado uma revolução de inovações, com avanços que prometem transformar o modo como lidamos com os problemas de saúde. Recentemente, dois desses avanços se destacaram por seu potencial para trazer grandes mudanças na odontologia e no combate à obesidade.

A regeneração de dentes, um conceito que até agora estava confinado às páginas da ficção científica, pode estar um passo mais perto de se tornar realidade. Pesquisadores japoneses desenvolveram um medicamento pioneiro que, segundo eles, poderia permitir o crescimento de “dentes de terceira geração”, após os dentes de leite e os dentes permanentes. A equipe de pesquisa tem como objetivo disponibilizar o medicamento para uso geral em 2030.

Os ensaios clínicos desse medicamento, que é destinado principalmente a indivíduos com um número de dentes menores devido a fatores congênitos, estão programados para começar em 2024. Em experimentos com animais, o medicamento, desenvolvido para neutralizar a proteína USAG-1 que limita o crescimento dentário, deu resultados positivos e estimulou o crescimento de novos dentes.

Em uma outra frente, o combate à obesidade também está prestes a ser revolucionado. A farmacêutica Eli Lilly divulgou resultados impressionantes de um ensaio clínico de fase 2 para um novo tratamento para obesidade. Este medicamento injetável, chamado Retatrutide, fez os pacientes perderem em média 26,3 kg após um curso de tratamento de 48 semanas.

O Retratrude, parte da classe de medicamentos conhecidos como agonistas do peptídeo semelhante ao glucagon-1 (GLP-1), imita um hormônio que aumenta a insulina, regula o açúcar no sangue e, mais notavelmente, diminui o apetite. Esses efeitos parecem ser a chave para a significativa perda de peso observada nos ensaios clínicos.

Embora promissor, o medicamento retatrutide ainda está em fase de testes e não é isento de efeitos colaterais, que incluem problemas gastrointestinais e riscos de aumento da frequência cardíaca e danos renais.

Ainda assim, o futuro parece promissor, à medida que a medicina continua a avançar a passos largos. Se os testes em humanos forem bem-sucedidos, poderemos ver um futuro em que a regeneração dentária e o controle revolucionário da obesidade não sejam mais a exceção, mas a norma.

Fontes: https://mainichi.jp/english/articles/20230609/p2a/00m/0sc/026000c

https://www.freethink.com/health/eli-lilly-triple-g

💵Uma Revolução na Medicina: Inteligência Artificial Cria Novo Medicamento e abre possibilidades para um mercado de bilhões de dólares

Imagem de Freepik

Imagine um mundo onde criar medicamentos seja rápido, barato e eficiente. Parece um sonho, certo?😴 Bem, uma empresa chamada Insilico Medicine – quem já assistiu aulas minhas para o pessoal de Saúde deve lembrar que é um case que menciono com frequência – está tornando isso realidade usando inteligência artificial (IA). Eles criaram um medicamento de uma maneira totalmente nova e agora estão testando-o em pessoas!

De acordo com um relatório elaborado pela Morgan Stanley, as ferramentas de IA poderiam ajudar a desenvolver 50 novos medicamentos, potencialmente valendo 50 bilhões de dólares na próxima década. â€œPara a Insilico, [o ensaio clínico] é o momento da verdade”, disse o fundador e CEO da empresa, Alex Zhavoronkov, ao Financial Times. “Mas também é um verdadeiro teste para a IA, e toda a indústria deve estar observando.”

Normalmente, fazer um novo medicamento é como encontrar uma agulha em um palheiro. Os cientistas precisam descobrir o que causa uma doença e, em seguida, testar milhares de substâncias para encontrar uma que possa ajudar. Isso leva muito tempo e custa muito dinheiro. E, no final, nem sempre funciona. ðŸ¤¦ ♂️

A Insilico Medicine fez algo incrível. Eles usaram computadores inteligentes para criar um medicamento em um tempo recorde! Isso foi possível graças a esta tecnologia tão especial chamada IA. Eles estão usando essa tecnologia para tratar uma doença chamada fibrose pulmonar idiopática, que faz com que seja difícil para as pessoas respirarem porque seus pulmões ficam com cicatrizes.

Se você quer ter uma idéia de como funciona, a empresa usa dois tipos de IA. Um deles é como um jogo onde dois computadores competem entre si. Um computador tenta criar algo, e o outro decide se é bom ou não. Eles continuam fazendo isso até criarem algo realmente bom. O outro tipo de IA aprende com seus erros, como quando você aprende a andar de bicicleta. Combinando esses dois métodos, a empresa pode criar substâncias que podem se tornar medicamentos.

Um dos medicamentos que eles criaram é chamado INS018_055. Ele ajuda a desacelerar a cicatrização nos pulmões, o que pode ser muito útil para pessoas com fibrose pulmonar idiopática. Agora, eles estão testando o medicamento em 60 pessoas na China e nos EUA para ver se é seguro e se realmente ajuda.

Isso é apenas o começo! Especialistas dizem que essa tecnologia poderia ajudar a criar muitos medicamentos nos próximos anos. Isso poderia mudar a maneira como pensamos sobre medicamentos e tornar o tratamento de doenças mais rápido e acessível para todos. O Futuro é promissor.👏👏👏

Fonte: https://singularityhub.com/2023/06/28/a-drug-designed-entirely-by-ai-is-starting-its-first-human-trials/

👨 ⚕️Descobrindo Novas Possibilidades em Dados Médicos com Tokens Especiais

Imagem de Freepik

O mundo da medicina e da ciência está prestes a ser revolucionado por uma nova tecnologia chamada ERC-6551. Mas o que é isso? Pense nisso como uma ferramenta especial que torna os dados médicos e científicos mais úteis e valiosos. Vamos mergulhar nos detalhes!

1.    Mantendo Tudo Original e Rastreável

Você já ouviu falar de falsificações em arte, certo? Bem, em ciência e medicina, é crucial que os dados sejam originais e possam ser rastreados até sua fonte. O ERC-6551 garante que podemos confiar nos dados, pois confirma de onde vieram e que não foram alterados. Isso é essencial para que os cientistas possam replicar estudos e garantir que suas descobertas sejam sólidas.

2.    Você é o Chefe dos Seus Dados

Imagine que você é um cientista que fez uma descoberta incrível. Com o ERC-6551, você pode transformar esses dados em algo parecido com uma moeda digital especial, chamada NFT, que prova que você é o dono. Isso significa que você tem controle total sobre quem pode ver ou usar seus dados.

3.    Transformando Dados em Tesouros

Agora, vamos dizer que você quer ganhar dinheiro com sua descoberta. O ERC-6551 permite que você faça exatamente isso! Você pode vender ou licenciar seus dados para outras pessoas que possam estar interessadas em usá-los. É como ter uma joia rara que todos desejam!

4.    Compartilhando é cuidar

Às vezes, os cientistas precisam trabalhar juntos e compartilhar dados. O ERC-6551 torna isso super fácil, permitindo que os dados sejam compartilhados entre diferentes sistemas e plataformas sem problemas. Isso significa que os cientistas podem colaborar mais facilmente, não importa onde estejam no mundo.

5.    Mantendo os Dados Seguros e Privados

Dados médicos podem ser muito sensíveis. É importante que eles sejam mantidos seguros e que apenas as pessoas certas possam acessá-los. O ERC-6551 usa tecnologia especial para garantir que os dados sejam armazenados de forma segura e que apenas pessoas autorizadas possam acessá-los.

Conclusão:

O ERC-6551 é como uma caixa de ferramentas mágica que pode transformar a maneira como usamos dados em medicina e ciência. Ele torna os dados mais confiáveis, úteis e valiosos, e permite que os cientistas trabalhem juntos de maneiras novas e empolgantes. Isso pode levar a descobertas incríveis que podem mudar o mundo! Então, da próxima vez que você ouvir falar sobre ERC-6551, pense em todas as possibilidades emocionantes que ele traz para o futuro da ciência e da medicina.

Fonte: https://aimedisglobal.medium.com/advancing-usability-of-medical-and-scientific-data-684003162073


Espero que a minha Carta de hoje tenha trazido muitas novidades e gerado muitas reflexões. Aliás, se você quer contar comigo para, identificarmos juntos dores reais da sua organização e desenvolvermos soluções – principalmente tecnológicas – que possam ajudar a melhorar os resultados do seu negócio, mande uma mensagem para renatograu@innovision.com.br ou por qualquer um dos meus canais.

Lembre-se que, “Futuro não se espera, futuro se constrói”. Conte comigo e com o time da Innovision para construir o da sua organização!

Compartilhar:

Facebook
Twitter
Pinterest
LinkedIn
Renato Grau

Renato Grau

Engenheiro, futurista e especialista em Transformação Digital

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Social Media

Most Popular

Categories

Receba as últimas atualizações

Assine nossa newsletter semanal

Sem spam, você receberá apenas conteúdos relevantes para você