Categorias

Como o Gestor de TI pode se tornar estratégico enquanto ajuda a empresa a aumentar seus resultados.

Quer saber como se tornar um gestor de TI estratégico enquanto ajuda a empresa a aumentar seus resultados?

gestor de ti

“Um olho no peixe e o outro olho no gato…”
Gosto muito destas frases que atravessam os tempos. São verdadeiras e muito sábias.
Talvez você tenha visto no “Discovery Channel”, alguma vez na sua vida, que algumas aves e mamíferos, enquanto dormem, ficam com um dos olhos abertos, usando metade de seus cérebros, enquanto a outra metade e o corpo repousam. Incrível, não é? Mais recentemente descobriram que os crocodilos também agem assim.
A natureza também nos ensina muito.

Sabe o que eu notei, nestes muitos anos de vida, trabalhando com empresas em temas diretamente relacionados a tecnologia e negócios?
Que existe um ponto de vista “caolho” quando tratam as estruturas de TI das empresas!!!
Vejo as empresas contratarem consultorias de TI para resolverem os problemas ou executarem projetos que suas equipes não têm condições de assumir internamente.
Vejo gestores de TI – aqueles que têm visão estratégica – correrem atrás de mentorias, coaching, formações complementares. Veja aqui os sinais de que o Gestor precisa parar para refletir e agir: clique aqui.

Mas eu vejo OU uma coisa, OU outra.
Não vejo uma estratégia única tratando dos dois assuntos em conjunto!

E, falando no tema, antes de seguir com nosso conteúdo, aproveito a oportunidade para convidar os gestores de TI a fazerem parte de um grupo criado no Linkedin – “GERENTE DE TI ESTRATÉGICO” – justamente para discussão de pontos como os abordados neste artigo: clique aqui.

E vem você me perguntar: “Mas Grau…Eu não vejo consultorias de TI que se preocupem verdadeiramente com os gestores de TI. Eles olham apenas a empresa. O CNPJ. Não estão minimamente preocupadas se o gestor é bom ou ruim. Se ele ajuda ou atrapalha. Não é assim que funciona o mercado? ”

E, infelizmente, vou responder que você tem razão. É normalmente assim que as empresas sempre trabalharam…
Mas eu digo que não é assim que elas devam continuar trabalhando!
Uma das frases que eu não admito ouvir de alguém de minha equipe é: “Fiz assim porque sempre fizeram assim…”
Eu fico TRANSTORNADO!!! Saio do sério…Até porque proatividade e inteligência são dois dos cinco valores que formam a cultura da minha empresa.

Então, se você, de alguma forma, é parte envolvida no assunto, SEJA UM AGENTE DE MUDANÇAS!

Faça “que sentem numa mesma mesa” e desenhem um planejamento conjunto, o consultor de TI da empresa e o Coach/Mentor para o gestor de TI. Com o gestor de TI junto, é lógico!!!! E preferencialmente com o diretor, dono da empresa ou quem “manda no pedaço” e pode falar de estratégia.
Mesmo não sendo uma missão fácil, transforme isto num grupo de trabalho, que se foque no desafio de descobrir como o gestor de TI pode se tornar estratégico enquanto ajuda a empresa a aumentar seus resultados.

Este alinhamento aumenta DEMAIS as chances de SUCESSO dos projetos de TI.
Nem preciso reforçar que a premissa pra isto funcionar é que todas as partes envolvidas sejam, não só especialistas nas suas áreas, mas que tenham entendimento dos principais pilares de sustentação da empresa. Visão de negócios mesmo!

Deixe-me explicar porque cheguei a esta conclusão: minha visão de EXPERTISES COMPLEMENTARES.

Olhe um bom exemplo: vamos supor que, no jogo da final da Copa do Mundo de Futebol da Rússia em 2018, com a seleção brasileira prestes a entrar em campo, VOCÊ tenha que assumir o lugar do Tite como técnico (só peço pra manter o trabalho dele e não querer voltar para o esquema do Dunga…risos). E já que estamos viajando longe nas ideias, considere que ele já tenha escolhido 9 jogadores pra iniciar o jogo, ficando, para você, a missão de escolher os 2 restantes. Detalhe: você não sabe quem são os 9 escolhidos.

E para complicar a estória, aparece uma “fada-madrinha” e diz pra você: “Vou contar um segredo pra você…O Neymar não está entre os 9 e eu também quero o HEXA!!! E, já que estou aqui, se você quiser, eu faço um clone dele e você pode colocar os 2 em campo!!!!”

Qual a sua resposta?

Você escalaria 1 ou 2 craques “Neymar” em campo, na final do mundial???
Se você correu para responder “2”, é porque não teve a visão do que a seleção realmente precisava!
Porque o jogador que estava faltando era o goleiro!!! E o que fazer com o Neymar no gol????

Mais uma vez a seleção brasileira jogaria a esperança do hexa para mais quatro anos….
Moral da estória: a empresa (“seleção”) precisa do gestor de TI (“goleiro”), tanto quanto de um consultor (“atacante”). E todos precisam entender os objetivos do técnico (“diretor ou quem manda”), para que, de maneira coesa e bem planejada, os resultados sejam alcançados!

Se você olhar para o mercado, de maneira atenta, perceberá que as empresas e organizações, a cada dia que passa, estão trabalhando cada vez mais com equipes multidisciplinares, com competências complementares. A troca entre os membros é mais rica e os resultados, muito melhores.

Que tal pensarmos um pouco em cada um dos perfis dos principais “alvos” deste artigo:

Especificamente no caso do gestor de TI:

– PONTOS A FAVOR: este cara tem a cultura da empresa. Se sente um pouco dono, como se uma parte da propriedade fosse dele. “Veste a camisa”. Conhece todo mundo e tem o relacionamento do dia-a-dia. Independente de ISO9000, ele tem tudo na cabeça dele. Sabe como tudo funciona. Passou anos e anos ali, começando como office-boy e chegando ao nível de gestão. Um Gestor de Sucesso possui as seguintes características e vale a pena lembrar: clique aqui.

– PONTOS CONTRA: ele normalmente se envolve demais em assuntos operacionais e perde o foco. Sofre do conceito de “santo de casa não faz milagre”, não tendo a autoridade suficiente para a tomada de decisões importantes. Dificilmente tem conhecimento profundo das outras áreas, e, portanto, não extrai o melhor desta relação com seus pares. Por viver apenas a realidade desta empresa, não consegue ter um a experiência de outros profissionais que trabalham em empresas de TI, muito menos o nível de conhecimento e atualizações, no mais dinâmico dos segmentos, que é o tecnológico.

Por outro lado, o consultor de TI:

– PONTOS A FAVOR: este cara “respira tecnologia”, muito pela osmose de trabalhar em empresa de TI, que são pioneiras no desenvolvimento e aplicação das tecnologias. Ele “come bits no almoço e bytes no jantar”. Tem uma experiência enorme proveniente de muitos clientes e diferentes projetos. A chance dele não errar na sua empresa é muito maior. A vivência dele, ainda mais se é um consultor não apenas técnico, mas de negócios, trará uma “bagagem” de conhecimento significativa. Esse profissional tem sua importância na construção de uma boa performance de resultados: leia mais.

 


– PONTOS CONTRA: ele não quer ser funcionário da empresa e, portanto, pode estabelecer um vínculo superficial. Quer fazer um projeto, ver os resultados e partir para outros novos, descontinuando a execução de estratégias mais a longo prazo. Corre sempre o risco de se manter muito distante do dia-a-dia da empresa, perdendo informações valiosas e portanto tomando decisões que podem não ser as melhores. Não tem o DNA da empresa.

ESTÁ CLARO QUE A MELHOR SOLUÇÃO É AQUELA QUE SOMA AS COMPETÊNCIAS DE TODOS?

É assim que eu trabalho e, sinceramente, não vejo ninguém trabalhando desta maneira por aí.
Mas eu, por natureza, sou um cara incomodado.
Gosto de quebrar paradigmas.
Me sinto muito bem em empreender. Em INOVAR.

Eu gosto demais de fazer as coisas acontecerem, de ajudar meus clientes a aumentarem seus resultados.

Hoje um dos grandes diferenciais dos serviços de consultoria da INNOVISION é resolver os problemas de TI da empresa enquanto capacita o gestor de TI a evitar que eles aconteçam novamente.

A metodologia que eu desenvolvi inclui no meu escopo de consultoria para o meu cliente, um mentoring para o seu gestor de TI.
Eu me pergunto porque ninguém tinha pensado neste modelo antes.
Aí eu penso que só cheguei a este modelo depois de 20 anos de experiência.

E lembro do livro “Outliers” (que significa “pontos fora da curva” em estatística) de Malcolm Gladwell, que cita estudos que demonstram que para você se tornar extremamente especialista em algum assunto, você precisa se dedicar 10.000 horas a ele. O que daria 8h por dia, todos os dias, por 4 anos.
Se esta tal regra corresponde à realidade, eu não tenho certeza. O que eu tenho é que já bati esta meta e talvez, por isto, tenha um olhar diferente.

O mesmo olhar que criou, às vésperas de completarmos a “maioridade”, 21 anos, baseada nos conceitos de INOVAÇÃO e VISÃO, a amada INNOVISION.

E, a partir desta “maioridade”, quero me dedicar, cada vez mais, a trabalhar neste conceito.
Chega de desperdício de recursos e de energia. Pra todos.
Desgastes desnecessários e conflitos? Nunca mais! Ou quase nunca…Afinal de contas somos humanos…rs
Quero trabalhar com quem quer trabalhar comigo.
Quero fazer acontecer com profissionais com quem haja TROCA.

E principalmente…SÓ VOU AJUDAR QUEM QUER SER AJUDADO.

#PRONTOFALEI
Espero que tenha ajudado você a refletir um pouco mas, caso tenha alguma dúvida ou necessite de algum apoio para algum problema que não consegue solucionar sozinho, deixe seu comentário no artigo/blog ou entre em contato comigo pelos meus canais que será um prazer ajudá-lo.
Se você for um empresário ou Gestor de TI, comece identificando se a sua empresa possui problemas como os descritos em nosso guia preparado especialmente para você: clique aqui para baixar um guia com os problemas de TI mais encontrados nas empresas.

 

Renato Grau
renatograu@innovision.com.br
www.innovision.com.br
Tel: +55 11 2789-9944

Empreendedor, Empresário e Consultor especialista em Tecnologia e Negócios para o mercado corporativo;
Fundador e CEO da Innovision, empresa de tecnologia com 20 anos de mercado;
Engenheiro Eletrotécnico formado pela Escola de Engenharia Mauá;
Sócio fundador e membro do Conselho de Administração do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), onde ocupou, pelos biênios 2012-2013 e 2014-2015, o cargo de Presidente;
Criador do Arranjo Produtivo Local das Empresas de TIC de São Caetano do Sul e Região;
Membro do COMDEC (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico) de São Caetano do Sul em 2013-2016

0 Comments

Leave Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A SUA EMPRESA ESTÁ COM PROBLEMAS NO AMBIENTE DE TI?

A partir de uma consultoria com foco no seu negócio, avaliaremos o ambiente e operação de TI atuais e, junto com o gestor responsável, apresentaremos um plano de recomendação do ambiente tecnológico que irá gerar o melhor resultado financeiro para a sua empresa.

PARA MAIS INFORMAÇÕES

(11) 2789 -9944
rh@innovision.com.br | financeiro@innovision.com.br | comercial@innovision.com.br

Endereço: Rua Funchal, 411- 5º andar - Vila Olímpia - São Paulo - SP - Brasil