Categorias

Gestor de TI x Consultor de TI – Concorrentes ou Parceiros?

Será que este tema realmente faz sentido?

É lógico que um GESTOR DE TI e um CONSULTOR EXTERNO DE TI são parceiros!

OU NÃO?

Ops…

Uma dúvida no ar.…talvez eles possam ser concorrentes…

Mas quando? Em que condições?

VAMOS REFLETIR JUNTOS?

Em tese, um gestor de uma empresa, contrata um consultor externo quando não tem condições ou recursos, para desenvolver algum projeto ou atividade internamente.

Aí vem você perguntar para mim:

“- Grau! Então é claro que a ajuda que vem de fora estabelece uma parceria, afinal de contas, são forças que serão somadas para o bem de todos! Óbvio!”

Na teoria é óbvio sim! Uma relação de parceria “ganha-ganha-ganha”! Ganha o gestor, que tem seu projeto executado; ganha o consultor, que conquistou um cliente e uma receita; e ganha a empresa, que teve aumento no resultado do seu negócio!

Mas na prática, em muitas vezes, isto não acontece.

Já vou contar o “final do filme”: a razão é que, nestes casos, o GESTOR DE TI NÃO É ESTRATÉGICO!

Sempre trato desse assunto em meus artigos e vale a pena rever algumas sugestões e reflexões baseadas em minha experiência com esses profissionais:   “As 5 características de um Gestor de TI de sucesso” , “Gestor de TI – O que eu faria se fosse você nesse começo de ano” , “7 razões porque seu CEO não considera você um Gestor de TI Estratégico” e “O papel do Gerente de TI nas empresas”.

E, falando no tema, antes de seguir com nosso conteúdo, aproveito a oportunidade para convidar os gestores de TI a fazerem parte de um grupo criado no Linkedin – “GERENTE DE TI ESTRATÉGICO” – justamente para discussão de pontos como os abordados neste artigo: clique aqui.

E aí passa pela sua cabeça: “Lá vem o Grau, consultor de TI, defender a categoria dele! ”

Mas não se esqueça que eu também sou gestor de TI da minha empresa e de várias outras, clientes minhas. Aliás, com mais de 20 anos de “bagagem”, eu tenho SIM muita propriedade para falar a respeito.

Mas você, não satisfeito, insiste: “Mas, Renato Grau, você vai me dizer que NUNCA, nenhum consultor ou consultoria assumiu o lugar de algum gestor de TI de algum de seus clientes?”

E a minha resposta é que ASSUMIU SIM, e em várias oportunidades. E aí vem um ponto FUNDAMENTAL:  na maior parte delas foi realmente por responsabilidade integral do próprio gestor de TI, que não soube conduzir a situação.

Mas este meu artigo tem como um dos objetivos, ajudar a direcionar este tipo de profissional.

Em muitos casos, principalmente naquelas empresas com mentalidade do passado, em que tecnologia é despesa e não investimento, o gestor de TI não consegue se posicionar como um dos líderes da empresa. Nem falta de competência ou vontade são.

Nas empresas de sucesso, o gestor de TI é um dos pilares do Comitê Executivo da empresa. Sua liderança é esperada e incentivada. Afinal de contas, como uma empresa vai ter resultado hoje em dia, sem aplicar as melhores tecnologias?

Mas vamos voltar ao gestor daquela empresa que está se “arrastando” para conseguir seus resultados…Você conhece a frase: “LIDERE O SEU LÍDER”?

A solução é esta: se planeje e desenvolva uma estratégia de maneira a você fazer com que o seu líder, o seu superior, aja da forma como você quer – e precisa.

E não se importe se os “louros da vitória” forem para ele. Fique com o resultado.

ATENÇÃO: ações como esta só podem ser desenvolvidas por GESTORES ESTRATÉGICOS ou por GESTORES QUE QUEREM SE TORNAR ESTRATÉGICOS E SABEM QUE PRECISAM DE APOIO.

E por que?

Porque aqueles gestores de TI que são apenas operacionais, ficam tão imersos no dia-a-dia, apagando “fogueiras” por todos os lados, que não tem tempo para pensar e planejar nada. Eles ficam se preocupando com as “formiguinhas” e os “elefantes” vão passando…

É um ciclo vicioso, em que todos perdem. Começando pela empresa, que não gera os recursos necessários para ser sustentável, até o gestor, grande responsável por esta situação, que irá perder o seu emprego, mais cedo ou mais tarde.

E você está percebendo que o GESTOR DE TI NÃO ESTRATÉGICO vai perder o seu lugar de qualquer jeito, independente da chegada de um consultor externo, não é?

Então não adianta ele – ou você… – olhar “torto” para o consultor que chegou para ajudar a empresa, para fazer provavelmente parte do que não foi feito por ele – ou você…  Considerar este profissional como concorrente, não só não vai ajudar em nada, como também, vai alimentar o ciclo vicioso que eu citei.

E COMO SAIR DESTA, ENTÃO?

E eu digo, em LETRAS GARRAFAIS, VOCÊ VAI TER QUE FAZER 2 AÇÕES:

  • Se posicionar como PARCEIRO do consultor, trabalhando em conjunto, com “coração e mente abertos”;
  • AJUDAR A DEFINIR O ESCOPO DE FORNECIMENTO DA CONSULTORIA CONTRADA PELA SUA EMPRESA, COLOCANDO VOCÊ NELE.

COMO???

Vou explicar um pouco mais este segundo item: o segredo do SEU SUCESSO está em VOCÊ SE garantir NO ELENCO, COMO UM DOS ATORES PRINCIPAIS.

Na minha metodologia de trabalho, que desenvolvi em tantos anos, quando presto serviços de consultoria para uma empresa, desde as ações de diagnóstico, eu considero como ATIVOS, todos os hardwares, softwares, mas também, e acima de tudo, as PESSOAS. Começando pelos gestores, que ganham um “Coaching IT” já incluso no escopo da consultoria para a minha empresa/cliente.

Até porque, como sempre repito:

“- PRA MIM, TECNOLOGIA, SEM PESSOAS E PROCESSOS, NÃO SERVE PRA NADA.”

E, acima de tudo,

“-TECNOLOGIA QUE FUNCIONA É AQUELA QUE GERA RESULTADOS PARA O NEGÓCIO DO MEU CLIENTE.”

Confesso que não conheço nenhuma consultoria que trabalha com esta abordagem. Acredito que seja porque a maior parte das consultorias de TI é muito técnica. “Elas escovam MUITO bem bits e bytes” e fazem projetos tecnicamente maravilhosos. Mas sem a visão necessária do negócio e entendimento dos pilares fundamentais da empresa, os resultados não podem ser os melhores.

É lógico que há uma série de paradigmas a serem quebrados e uma nova forma de pensar ser colocada em pauta.

E INOVAÇÃO E VISÃO não são pra qualquer um, SÃO SÓ PARA OS GESTORES DE TI ESTRATÉGICOS.

Espero que tenha ajudado você a refletir um pouco mas, caso tenha alguma dúvida ou necessite de algum apoio para algum problema que não consegue solucionar sozinho, deixe seu comentário no artigo/blog ou entre em contato comigo pelos meus canais que será um prazer ajudá-lo.

Se você for um empresário ou Gestor de TI, comece identificando se a sua empresa possui problemas como os descritos em nosso guia preparado especialmente para você: clique aqui para baixar um guia com os problemas de TI mais encontrados nas empresas.

 

Total Votes : 0
Total Votes : 0

 

Renato Grau

renatograu@innovision.com.br

www.innovision.com.br

Tel: +55 11 2789-9944

 

Empreendedor, Empresário e Consultor especialista em Tecnologia e Negócios para o mercado corporativo;

Fundador e CEO da Innovision, empresa de tecnologia com 20 anos de mercado;

Engenheiro Eletrotécnico formado pela Escola de Engenharia Mauá;

Sócio fundador e membro do Conselho de Administração do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), onde ocupou, pelos biênios 2012-2013 e 2014-2015, o cargo de Presidente;

Criador do Arranjo Produtivo Local das Empresas de TIC de São Caetano do Sul e Região;

Membro do COMDEC (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico) de São Caetano do Sul em 2013-2016

0 Comments

Leave Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A SUA EMPRESA ESTÁ COM PROBLEMAS NO AMBIENTE DE TI?

A partir de uma consultoria com foco no seu negócio, avaliaremos o ambiente e operação de TI atuais e, junto com o gestor responsável, apresentaremos um plano de recomendação do ambiente tecnológico que irá gerar o melhor resultado financeiro para a sua empresa.

PARA MAIS INFORMAÇÕES

(11) 2789 -9944
rh@innovision.com.br | financeiro@innovision.com.br | comercial@innovision.com.br

Endereço: Rua Funchal, 411- 5º andar - Vila Olímpia - São Paulo - SP - Brasil