Categorias

Raul Seixas dando aulas na Singularity University

Raul Seixas dando aulas na Singularity University

O que a “Metamorfose Ambulante” pode ensinar aos líderes de hoje

 

…”. Eu quero dizer agora o oposto do que eu disse antes

Prefiro ser essa metamorfose ambulante

Do que ter aquela velha opinião formada sobre tudo”…

Hoje quero focar num assunto que muito tem me deixado intrigado: o conhecimento.

Estamos em plena Era da Informação, passando por uma revolução digital e um dos maiores valores que podemos enxergar é o domínio do conhecimento. Quem tem as informações corretas consegue “fazer acontecer’.

 

Mas…Como obter as informações corretas?

Como saber que elas são efetivamente as corretas e não estamos enganados?

Como saber diferenciar e filtrar as informações mais ou menos relevantes?

Como absorver este volume de informação, que vem por tantos canais?

Como saber se elas não estão ultrapassadas ou ainda fazer projeções de futuro a partir delas?

 

Neste mundo heterogêneo, eternamente em transição, as formas de adquirir conhecimento ainda vão das mais antigas e convencionais até as mais disruptivas, que exigem muitas quebras de paradigmas. Para ambas, vale e o conselho de 45 anos atrás, do “maluco-beleza” Raul Seixas: temos que nos livrar daquelas “ velhas opiniões formadas sobre tudo” que, independentemente de certas ou erradas, adequadas ou não, foram geradas a partir de uma forma de pensamento linear, não adequada para o mundo exponencial de hoje.

 

Ou seja: é hora de DESAPRENDER e depois, REAPRENDER.

 

Mas este “ser humaninho” é fogo…A maioria das pessoas não querem sair da zona de conforto, ou ainda, estão com suas mentes fechadas em “casulos”, repletas de ideias preconcebidas que não servem mais para o novo mundo em que viveremos em poucos anos.

 

O Raul Seixas parecia ser um louco. Mas será que na verdade ele não era um visionário?

 

Pelo menos não dá para negarmos que ele buscava inovar e mudar o mundo a partir de linhas não convencionais. Prova disto é que um dos grandes parceiros dele nesta empreitada foi o “mago” Paulo Coelho. Ambos tinham a obsessão de construir “uma verdadeira civilização thelêmica”, baseada em princípios de liberdade e amor, que regiam a “Sociedade Alternativa” que propunham.

Raul se interessava por filosofia (principalmente metafísica e ontologia), psicologia, história, literatura e latim. Não dá para não considerar que ele não tivesse uma boa base de conhecimento para divagações, não é?

 

Agora vamos falar da Singularity University, como o próprio Conrado Schlochauer, embaixador dela em SP, a define: o novo “tomate seco”. A bola da vez. Virou moda e como tudo que é sucesso, até já começou a receber algumas críticas pesadas. Aliás, o Conrado, é um especialista no tema aprendizagem. E a abordagem dele sobre o tema é uma das melhores que conheço. Sugiro conhecerem o trabalho dele e da Affero Labs, empresa que ele comanda.

 

A SU (Singularity University) é uma universidade com uma proposta inédita, singular, como o próprio nome sugere. Foi fundada em 2009 por Peter Diamandis, importante engenheiro e empreendedor norte-americano, e por Ray Kurzweil, inventor, um dos maiores gurus de inteligência artificial e diretor de engenharia do Google. Ela fica em uma das instalações da NASA, no Vale do Silício. O foco da instituição é transformar pessoas e organizações, munindo-as da habilidades e conhecimentos necessários para enfrentarem os grandes dilemas globais. UAU, não é?

 

Passar uma semana na SU é uma experiência incrível. Todos que foram para lá atestam isto. Mas é para poucos. Custa pelo menos uns US$ 15 mil. UAU, não é? risos

 

Agora eu quero que você pense comigo:

 

– “SERÁ QUE SÓ QUEM VAI A SINGULARITY, ou ainda passa um tempo lá pelos lados do Vale do Silício, é que consegue obter e absorver os mais importantes conhecimentos?

Que consegue quebrar paradigmas e inovar?

Que estará preparado para liderar os movimentos de transformação digital que as empresas de nosso país – e mundo – tanto precisam? ”

 

Tenho ABSOLUTA certeza que não! Quase todo – se não todo –  conhecimento de que você precisa está a alguns “cliques” do mouse, sempre.

 

Eu sou engenheiro, mas a maior parte do conhecimento que eu aprendi foi por conta própria, de maneira autodidata. A maior parte ainda em um tempo que não existia internet… O que, para alguns, parece algo tão distante quanto as pinturas rupestres nas cavernas…

Mas só de INNOVISION, são mais de 21 anos!!!

 

Uma marca que me qualifica para lhe dar algumas dicas do que para mim funcionou e para você pode funcionar também:

– Ouça primeiro. Continue ouvindo. E depois de ouvir mais um pouco, fale. Mas com embasamento;

 – Siga o pensamento do filósofo Sócrates: “Só sei que nada sei”. Humildade é abertura para o aprendizado;

 – Imagine e aja como uma “esponja”, absorvendo todo o tipo de informação. Como a quantidade de informação é muitas vezes maior ao tempo disponível para absorvê-la, procure priorizar o conhecimento que pareça fazer sentido para você;

 – Procure conviver com a diversidade e também com quem sabe mais do que você. O aprendizado é mais árduo se você conviver com pessoas semelhantes a você, o que é a tendência natural;

 – Considere hipóteses absurdas. Talvez você descubra que não tinham nada de absurdo;

 – Abra a sua cabeça. Mude seu mindset. Tarefa muito mais fácil na teoria do que na prática. Mas você terá que colocar em prática;

 – Procure se informar mais a respeito de neurociência e meditação. Você vai se surpreender com o que vai ver. Como o cérebro pode ser treinado de maneira que você nunca imaginava. E vá treiná-lo;

– Trabalhe o corpo e a espiritualidade. Busque o equilíbrio em ambos;

 – Agradeça por tudo o que tem, de bom e de ruim. Todas as experiências geram aprendizado e conhecimento;

 – Use mais o LinkedIn e menos o WhatsApp.

 Eu estou nesta pegada e está funcionando MUITO BEM!!!

 

Faço meu fitness ouvindo 12 min, TED e outros podcasts no celular. Sou aprendiz de FUTURISMO!!! (Alô Alô Rosa Alegria, Jaqueline Weigel e Tiago Mattos!!!). Estou aumentando meu networking com pessoas com quem eu possa trocar informações em alto nível e possamos usar tecnologia para melhorar o mundo! (Lembrei da Galera da GeekeRHia!!! Estamos juntos!!!)

 

Espero que tenha ajudado você a pensar mais um pouco fora da caixa. Caso tenha alguma dúvida, queira trocar algumas ideias ou ainda, necessite de algum apoio dentro da minha expertise, deixe seu comentário no artigo/blog ou entre em contato comigo pelos meus canais que será um prazer ajudá-lo.

 

Se você for um empresário ou Gestor de TI, e quiser apoio para começar um movimento de mudança: clique aqui para baixar o e-book “Como se tornar um Gestor de TI Estratégico”

 

 

Renato Grau

Renato Grau

renatograu@innovision.com.br

www.innovision.com.br

Tel: +55 11 2789-9944

 

Empreendedor, Empresário e Consultor especialista em Tecnologia e Negócios para o mercado corporativo;

Fundador e CEO da Innovision, empresa de tecnologia com 21 anos de mercado;

Engenheiro Eletrotécnico formado pela Escola de Engenharia Mauá;

Sócio fundador e membro do Conselho de Administração do ITESCS (Instituto de Tecnologia de São Caetano do Sul), onde ocupou, pelos biênios 2012-2013 e 2014-2015, o cargo de Presidente;

Criador do Arranjo Produtivo Local das Empresas de TIC de São Caetano do Sul e Região;

Membro do COMDEC (Conselho Municipal de Desenvolvimento Econômico) de São Caetano do Sul em 2013-2016

0 Comments

Leave Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

A SUA EMPRESA ESTÁ COM PROBLEMAS NO AMBIENTE DE TI?

A partir de uma consultoria com foco no seu negócio, avaliaremos o ambiente e operação de TI atuais e, junto com o gestor responsável, apresentaremos um plano de recomendação do ambiente tecnológico que irá gerar o melhor resultado financeiro para a sua empresa.

PARA MAIS INFORMAÇÕES

(11) 2789 -9944
rh@innovision.com.br | financeiro@innovision.com.br | comercial@innovision.com.br

Endereço: Rua Funchal, 411- 5º andar - Vila Olímpia - São Paulo - SP - Brasil